by Filipa Moita

A ERP Portugal, entidade gestora de resíduos, em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente, a Associação Bandeira Azul da Europa | Eco-Escolas / EcoCampus, a Direção-Geral das Atividades Económicas e a Young Professionals Group by APESB lançou o desafio ERP Eco Sustainability Award aos estudantes do Ensino Superior com o objetivo desafiar os participantes a desenvolverem um Depositrão inovador e inviolável (antirroubo) construído com materiais reciclados ou recicláveis para a recolha de resíduos, com três compartimentos, um para os equipamentos elétricos e eletrónicos sem potencial de serem reutilizados, outro para equipamentos que ainda possam ser reutilizados e um terceiro para pilhas. Para além do Depositrão os candidatos tinham de apresentar uma peça de comunicação para a sua promoção junto dos cidadãos.

São já conhecidos os três grandes vencedores ex-aequo desta edição, todos eles pertencentes à rede Eco-Escolas e no processo de candidatura a FEE EcoCampus: a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo e o Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve.Cada um dos grupos dos projetos vencedores receberá um prémio monetário no valor de 3000€.

De acordo com a Professora Maria Gabriela Dias, da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo “Este foi um desafio interessante que permitiu debater um assunto pertinente e desenvolver ideias em torno de um problema real. A nossa equipa não poderia estar mais satisfeita com o reconhecimento da proposta apresentada e prémio atribuído.”

Já para Raphael Jório, aluno do Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve “Ao aderir a esta ideia vimos que não era só realizar uma simples recolha seletiva de resíduos elétricos, mas também ajudar na gestão dos mesmos, diminuindo os impactos no ambiente. Acreditamos que a união do design, cor, criatividade e tecnologia incentivarão as pessoas a fazerem o certo, reciclar os resíduos elétricos.”

Gonçalo Sousa Santos, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova conclui que “A ideia de redesenhar o futuro da utilização sustentável de equipamentos eletrónicos juntou-nos neste projeto. Acreditamos que o futuro passa por uma inovação no sistema de reciclagem existente.”