REEECICLA E GANHA

Ano de início: 2022

Previsão de conclusão: 2022

Parceiros: Neste projeto, a ERP Portugal assegura não só o encaminhamento de REEE para a reciclagem como garante a entrega de prémios no final de cada desafio mensal e, também, no término do desafio final. Esta iniciativa conta com a Worten como principal parceiro de implementação em quatro lojas e ainda com a Trash4Goods, startup portuguesa, que desenvolveu a App que permite acumular pontos a cada entrega de REEE em loja.

Descrição:

O “REEEcicla e Ganha” é um projeto piloto de inovação colaborativa com a Worten e a startup Trash4Goods que incentiva à entrega de equipamentos elétricos e eletrónicos em fim de vida através da gamificação. Dedicado a todos os consumidores e, em especial, ao target mais jovem, estes habilitam-se a ganhar gadgets. Este piloto está presente na Worten de Cascais, Oeiras, Seixal e Telheiras.

Objetivos:

Com este projeto a ERP Portugal em conjunto com a Worten pretende incentivar os consumidores, nomeadamente os mais jovens, a garantir um futuro sustentável para os Resíduos Elétricos e Eletrónicos (REEE).

Consulte o regulamento na íntegra aqui.

 

 

LIFE-4-FGASES

Ano de início: 2021

Previsão de conclusão: 2025

Parceiros: Neste projeto, a ERP Portugal é o parceiro que vai envolver a sua rede de recicladores e promover os desenvolvimentos tecnológicos decorrentes deste projeto, assim como a APRIA Systems S.L. que vai contribuir com as suas inovações no sentido de melhorar e modernizar os processos industriais, a Ambigroup que sendo um reciclador de equipamentos contendo gases de efeito de estufa tem na sua atividade oportunidade evoluir na reciclabilidade e tratamento destes resíduos e as universidades: NOVA University Lisbon – NOVA School of Science and Technology e Universidad Cantabria, com vasta experiência na investigação de gases fluorados.

Descrição:

No caminho para a economia circular aplicada aos gases refrigerantes: nova abordagem híbrida para reciclar seletivamente gases fluorados.

O projeto consiste no desenvolvimento de novas tecnologias de reciclagem de gases fluorados, transformando gases com alto potencial de aquecimento global em gases de baixo potencial de aquecimento global através de uma nova tecnologia de membrana.
Estes gases reciclados podem ser utilizados e aplicados a novos equipamentos de refrigeração (aparelhos de ar condicionado, frigoríficos, etc.).

Objetivos:

O principal objetivo do LIFE-4-Fgases é ajudar a melhorar a sustentabilidade do setor de refrigeração e ar condicionado (RAC), desenvolvendo um protótipo baseado em conceito para mostrar a viabilidade de separar eficientemente HFCs de alto valor agregado de alto potencial de aquecimento global (GWP ) misturas de refrigerantes contidas em equipamentos de refrigeração em fim de vida. As substâncias separadas podem então ser usadas na formulação de novas misturas de refrigerantes ecologicamente corretas com baixo GWP, minimizando assim o impacto do setor RAC nas mudanças climáticas. O projeto criará e otimizará uma instalação inovadora de Sistema Híbrido de Adsorção e Membrana (HAMSYS) para reciclagem seletiva de misturas de HFC, que pode ser aplicada a uma instalação de gerenciamento de resíduos industriais.

Mais informações aqui.

 

 

finalistas

E-WASTE OPEN INNOVATION

Ano de início: 2020

Previsão de conclusão: 2021

Parceiros: LG e Startup Lisboa

Descrição:

O e-Waste Open Innovation é um programa de capacitação e mentoria da ERP Portugal e da LG, com o apoio da Startup Lisboa, que desafia startups a criarem soluções para incentivar a reciclagem e o reaproveitamento de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) -, desde a lâmpada fluorescente até à máquina de lavar, televisões ou aparelhagens, passando pelos pequenos eletrodomésticos e equipamentos de IT, como telemóveis, computadores e tablets, cabos e fios, pilhas e baterias.

A avaliação e seleção dos projetos concorrentes será feita por um júri composto por membros da ERP Portugal, LG, Startup Lisboa e Exame Informática, com base nos critérios definidos no regulamento, e que têm que ver com a proposta de inovação, tecnologia e praticidade da solução.

Os 3 projetos vencedores receberão prémios de 15 000€, 3500€ e 1500€, de acordo com a sua classificação.

Objetivos:

• Promover junto dos portugueses os bons hábitos e comportamentos na gestão dos REEE;
• Promover o empoderamento da próxima geração de empreendedores a atuar nas áreas relacionadas com o ambiente e a sustentabilidade, com especial enfoque na formação e apoio a empreendedores jovens nestas áreas;
• Capacitar empreendedores e startups de forma a garantir que dispõem dos melhores meios para atingir os seus fins;
• Contribuir para uma maior promoção e visibilidade do ecossistema da inovação e empreendedorismo social e ecologicamente sustentável;
• Promover uma cultura de inovação e empreendedorismo social, apelando à participação das empresas e da sociedade civil;
• Promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, nomeadamente os que cruzam as áreas de impacto deste programa;
• Promover os compromissos do Novo Pacto Verde Global, reconhecendo a existência de uma emergência climática global;
• Promover projetos e iniciativas de acordo com os objetivos da Lisboa Capital Verde 2020 e outras iniciativas e projetos inovadores que reforcem o posicionamento internacional de Lisboa como uma cidade verde e sustentável.

Mais informação aqui.

 

 

 

 

ESTRAEE

Projeto cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) inserido no programa Interreg V A España – Portugal (POCTEP) 2014-2020.

Ano de início: 2015

Previsão de conclusão: 2022

Parceiros: Diputación de Pontevedra, Lipor-Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, Revertia Reusing and Recycling, Fundación Centro Tecnológico de Eficiencia y Sostenibilidad Energética (Energylab), e European Recycling Platform, ERP SAS, sucursal en España.

Descrição:

Levantamento prévio das atuais condições de ecocentros selecionados no Norte de Portugal e Espanha para a sua adequação para a receção e segregação de material de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) passíveis de recuperação e reutilização. O projeto inclui, também, o estudo exaustivo das necessidades de produto e potenciais recursos e matérias-primas, bem como a definição de conteúdos e funcionalidades para a criação de uma plataforma digital de rastreabilidade e elaboração de manual de boas práticas.

Neste âmbito estão programadas campanhas de comunicação de resultados e iniciativas de sensibilização para comportamentos sustentáveis.

Objetivos:

  • Impulsionar, no espaço transfronteiriço da Galiza e Norte de Portugal, a gestão de REEE, quer ao nível do cidadão, administração local e produtores, através de mecanismos de responsabilidade alargada do produtor (RAP), quer ao nível dos gestores, de acordo com a legislação em vigor (Decreto-Lei n.º 152-D/2017, de 11 de dezembro de 2017);
  • Impulsionar a economia circular em mercado de matérias-primas secundárias;
  • Promover a inovação, desenvolvimento tecnológico e geração de emprego “verde”;
  • Melhorar sistemas de recolha e promover a adequação de ecocentros para segregação de material recuperável;
  • Identificar as categorias de REEE mais suscetíveis de recuperação e reutilização;
  • Monitorizar e analisar o estado atual da reutilização dos REEE e a sua regulação nos contextos nacional e internacional.

 

 

CREW

Ano de início: 2018

Previsão de conclusão: 2022

Parceiros: Lipor-Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto

Descrição:

Criação de Centros de Recuperação de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (CREW), que funcionam como espaços de formação e capacitação para esta prática. Assim, o CREW abraça a formação de técnicos reparadores e realização de eventos que promovem o conhecimento destas práticas, incentivando-as, designadamente através de exposições temáticas, Repair Cafés e workshops de capacitação da população para o aumento do tempo de vida útil dos seus equipamentos.

Para alimentar esta rede de centros CREW são dinamizados pontos de entrega de equipamentos com potencial de recuperação e assiste-se ao estabelecimento de parcerias com empresas, associações, Universidades e administração local.

Objetivos:

  • Prolongar o tempo de vida dos equipamentos elétricos e eletrónicos passíveis de recuperação, evitando o seu descarte imediato;
  • Capacitar a comunidade com as ferramentas necessárias para que a recuperação de equipamentos seja possível e viável;
  • Formar profissionais para a reparação e manutenção desta tipologia de equipamentos;
  • Potenciar o emprego jovem;
  • Cumprir com as metas nacionais estabelecidas para recuperação de material recolhido.

 

 

ESTUDOS DE CARACTERIZAÇÃO

Ano de início: 2019

Previsão de conclusão: 2O22

Parceiros: SGS

Descrição:

As caracterizações têm sido realizadas, anualmente, recorrendo aos serviços de uma entidade externa, independente e imparcial para monitorizar o funcionamento dos Sistemas Integrados de Gestão, através do estudo de uma amostragem adequada. Em 2022, em parceria com a SGS, o foco são os Resíduos de Pilhas e Acumuladores (RPA).

Objetivos:

  • Estudar ativamente a evolução do fluxo específico RPA;
  • Controlar a qualidade dos serviços prestados pela ERP Portugal;
  • Identificar forças e fragilidades na rede de recolha;
  • Reconhecer a evolução das tipologias químicas deste resíduo, atentando na sua perigosidade e possibilidade de reciclagem/tratamento;
  • Apurar necessidades no manuseamento, recolha e formas de acondicionamento de RPA;
  • Melhorar continuamente o serviço prestado.

 

GRUPOS DE TRABALHO

Para além dos projetos específicos, a ERP Portugal apoia e está associada ao Young Professionals Group by APESB, no qual são desenvolvidos vários temas inovadores e de interesse para o setor, de forma a manter-se atualizada quanto ao estado da arte do mundo dos resíduos.

Deste grupo constam jovens de todo o país que integram grupos de trabalho visando a investigação e pesquisa da informação necessárias aos processos de melhoria contínua do setor, bem como ao desenvolvimento de pequenos projetos e iniciativas de divulgação de conteúdos em conferências.

O YPG da APESB encontra-se intimamente ligado à International Solid Waste Association (ISWA) e promove iniciativas em parceria com esta entidade.

Atualmente, os temas que estão a ser trabalhados por este grupo são: Urban Mining, Blockchain, Nature Based Solutions, Ecologia Industrial, Inteligência Artificial e Accountability.