ESTRAEE

Projeto cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) inserido no programa Interreg V A España – Portugal (POCTEP) 2014-2020.

Ano de início: 2015

Previsão de conclusão: 2020

Parceiros: Diputación de Pontevedra, Lipor-Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, Revertia Reusing and Recycling, Fundación Centro Tecnológico de Eficiencia y Sostenibilidad Energética (Energylab), e European Recycling Platform, ERP SAS, sucursal en España.

Descrição:

Levantamento prévio das atuais condições de ecocentros selecionados no Norte de Portugal e Espanha para a sua adequação para a receção e segregação de material de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) passíveis de recuperação e reutilização. O projeto inclui, também, o estudo exaustivo das necessidades de produto e potenciais recursos e matérias-primas, bem como a definição de conteúdos e funcionalidades para a criação de uma plataforma digital de rastreabilidade e elaboração de manual de boas práticas.

Neste âmbito estão programadas campanhas de comunicação de resultados e iniciativas de sensibilização para comportamentos sustentáveis.

Objetivos:

  • Impulsionar, no espaço transfronteiriço da Galiza e Norte de Portugal, a gestão de REEE, quer ao nível do cidadão, administração local e produtores, através de mecanismos de responsabilidade alargada do produtor (RAP), quer ao nível dos gestores, de acordo com a legislação em vigor (Decreto-Lei n.º 152-D/2017, de 11 de dezembro de 2017);
  • Impulsionar a economia circular em mercado de matérias-primas secundárias;
  • Promover a inovação, desenvolvimento tecnológico e geração de emprego “verde”;
  • Melhorar sistemas de recolha e promover a adequação de ecocentros para segregação de material recuperável;
  • Identificar as categorias de REEE mais suscetíveis de recuperação e reutilização;
  • Monitorizar e analisar o estado atual da reutilização dos REEE e a sua regulação nos contextos nacional e internacional.

 

RECICLA RAEE 3A

Projeto cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) inserido no programa Interreg V A España – Portugal (POCTEP) 2014-2020.

Ano de início: 2017

Previsão de conclusão: 2022 (após pedido de prorrogação)

Parceiros: Ayuntamento de Alcalá de Guadaíra, Asociación Andaluza de Electrodomésticos y Otros Equipamientos del Hogar (AAEL), Reciclado de Componentes Eléctricos S. A. (Recilec), Limpieza Pública y Protección Ambiental S.A.M. (Lipasam), Fundación Ecolec, TaviraVerde – Empresa Municipal de Ambiente, Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL), Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) e European Recycling Platform, ERP SAS, sucursal en España.

Descrição:

Diagnóstico e estado atual da gestão de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) no território transfronteiriço Algarve-Alentejo-Andaluzia que dará lugar à elaboração e implementação de diversas medidas, entre as quais: curso formativo para a gestão de REEE, guia para a economia circular na gestão e produção destes resíduos, ferramentas web para controlar a rastreabilidade dos mesmos no território abrangido e identificar/denunciar práticas incorretas.

Inclui projeto piloto a ser desenvolvido com base num guia elaborado junto das empresas e organizações envolvidas e integra campanhas de comunicação e consciencialização da população.

Objetivos:

  • Analisar a cadeia de valor dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (REEE), para gestão mais eficiente em todos os stakeholders implicados;
  • Estabelecer mecanismos de colaboração transfronteiriça na região sul de Portugal e Espanha, convergindo na otimização da recolha e transporte de REEE e sua rastreabilidade;
  • Evitar a deposição ilegal e o impacte ambiental associado à incorreta gestão desta tipologia de resíduo;
  • Sensibilizar a população para a problemática da gestão de REEE e identificação da sua responsabilidade na cadeia de valor;
  • Formar empresas e entidades implicadas na gestão de REEE, no caminho da melhoria de processos e protocolos;
  • Abordar critérios de economia circular na gestão dos REEE.

 

CREW

Ano de início: 2018

Previsão de conclusão: 2021

Parceiros: Lipor-Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto

Descrição:

Criação de Centros de Recuperação de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (CREW), que funcionam como espaços de formação e capacitação para esta prática. Assim, o CREW abraça a formação de técnicos reparadores e realização de eventos que promovem o conhecimento destas práticas, incentivando-as, designadamente através de exposições temáticas, Repair Cafés e workshops de capacitação da população para o aumento do tempo de vida útil dos seus equipamentos.

Para alimentar esta rede de centros CREW são dinamizados pontos de entrega de equipamentos com potencial de recuperação e assiste-se ao estabelecimento de parcerias com empresas, associações, Universidades e administração local.

Objetivos:

  • Prolongar o tempo de vida dos equipamentos elétricos e eletrónicos passíveis de recuperação, evitando o seu descarte imediato;
  • Capacitar a comunidade com as ferramentas necessárias para que a recuperação de equipamentos seja possível e viável;
  • Formar profissionais para a reparação e manutenção desta tipologia de equipamentos;
  • Potenciar o emprego jovem;
  • Cumprir com as metas nacionais estabelecidas para recuperação de material recolhido.

 

 

ERP ECO SUSTAINABILITY AWARD

Ano de início: 2019

Previsão de conclusão: 2021

Parceiros: Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE)/Programa EcoCampus, Direção-Geral das Atividades Económicas (DGAE) e Young Professionals Group by APESB (Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental).

Descrição:

Desafio dirigido ao Ensino Superior para o desenvolvimento de projetos inovadores para responder a problemáticas do setor. A última edição foi dedicada ao desenho e comunicação de um novo contentor Depositrão para a recolha de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE), equipamentos com potencial de reutilização e pilhas usadas, inviolável e construído com materiais reciclados ou recicláveis.

Os projetos candidatos foram submetidos online, num micro-site dedicado, e avaliados pelo júri, composto pela ERP Portugal e as entidades parceiras: Agência Portuguesa do Ambiente, Associação Bandeira Azul da Europa/Programa EcoCampus, Direção Geral das Atividades Económicas e Young Professionals Group by APESB.

Cada um dos três grupos vencedores foi reconhecido com um prémio monetário no valor de 3000€.

Objetivos:

  • Contribuir ativamente para o aumento da consciencialização face aos temas da reutilização e reciclagem de REEE e RPA, no contexto de economia circular;
  • Estimular a participação ativa dos cidadãos na entrega seletiva dos resíduos visados, através das soluções propostas (projetos submetidos);
  • Aproximar a população jovem da temática, demonstrando a sua importância na cadeia de gestão de resíduos;
  • Apoiar a implementação de projetos que se destaquem pela sua inovação, pertinência e potencial de aplicação de práticas sustentáveis, no seio dos estabelecimentos do Ensino Superior.

ERP ESA

 

 

KET4F-GAS

Projeto cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) inserido no programa Interreg Sudoe.

Ano de início: 2018

Previsão de conclusão: 2020

Parceiros: Neste projeto, a European Recycling Platform Portugal participa apenas como parceiro associado, tal como a European Recycling Platform, ERP SAS, sucursal en España., o que significa que contribui para o projeto através de informação para estudos de mercado, bem como contacto com os produtores, e divulgação dos resultados do projeto, não utilizando qualquer financiamento internacional associado.

Descrição:

Em Portugal, o projeto foi conduzido por uma equipa de investigadores da Universidade Nova de Lisboa, em colaboração com a Enviestudos S.A., a No Waste – Gestão e Recuperação de Resíduos, Lda. e outros parceiros de Espanha e França.

O projeto desenvolveu-se através de métodos científicos e investigativos, maioritariamente em sede laboratorial, tendo a ERP Portugal contribuído com questionários a produtores da tipologia de resíduos associada (equipamentos de refrigeração e ar condicionado), participação em reuniões e iniciativas do projeto, comunicação dos resultados associados e campanha de consciencialização.

Objetivos:

  • Desenvolver tecnologia para recuperação de gases fluorados dos equipamentos de refrigeração e ar condicionado, reduzindo as suas emissões;
  • Aplicar princípios “verdes” no desenvolvimento desta tecnologia;
  • Contribuir para a investigação aplicada e eco-inovação;
  • Criar consciência nos cidadãos para esta problemática.

 

ESTUDOS DE CARACTERIZAÇÃO

Ano de início: 2019

Previsão de conclusão: 2O20

Parceiros: SGS

Descrição:

As caracterizações têm sido realizadas, anualmente, recorrendo aos serviços de uma entidade externa, independente e imparcial para monitorizar o funcionamento dos Sistemas Integrados de Gestão, através do estudo de uma amostragem adequada. Em 2020, em parceria com a SGS, o foco são os Resíduos de Pilhas e Acumuladores (RPA).

Objetivos:

  • Estudar ativamente a evolução do fluxo específico RPA;
  • Controlar a qualidade dos serviços prestados pela ERP Portugal;
  • Identificar forças e fragilidades na rede de recolha;
  • Reconhecer a evolução das tipologias químicas deste resíduo, atentando na sua perigosidade e possibilidade de reciclagem/tratamento;
  • Apurar necessidades no manuseamento, recolha e formas de acondicionamento de RPA;
  • Melhorar continuamente o serviço prestado.

 

GRUPOS DE TRABALHO

Para além dos projetos específicos, a ERP Portugal apoia e está associada ao Young Professionals Group by APESB, no qual são desenvolvidos vários temas inovadores e de interesse para o setor, de forma a manter-se atualizada quanto ao estado da arte do mundo dos resíduos.

Deste grupo constam jovens de todo o país que integram grupos de trabalho visando a investigação e pesquisa da informação necessárias aos processos de melhoria contínua do setor, bem como ao desenvolvimento de pequenos projetos e iniciativas de divulgação de conteúdos em conferências.

O YPG da APESB encontra-se intimamente ligado à International Solid Waste Association (ISWA) e promove iniciativas em parceria com esta entidade.

Atualmente, os temas que estão a ser trabalhados por este grupo são: Urban Mining, Blockchain, Nature Based Solutions, Ecologia Industrial, Inteligência Artificial e Accountability.