by Filipa Moita

Trash4Goods, PhoneHut e Byewaste são os três projetos que subiram ao pódio do programa promovido pela ERP Portugal, LG Portugal e Startup Lisboa que visava incentivar empreendedores a desenvolver soluções ligadas à reciclagem de REEE

Trash4Goods foi o projeto vencedor do e-Waste Open Innovation, um programa de capitação e mentoria lançado no início de novembro pela ERP Portugal (Entidade Gestora de Resíduos), e pela LG Portugal com o apoio da Startup Lisboa, que hoje chegou ao fim com a realização de um evento digital onde foram também revelados os outros dois projetos que subiram ao pódio.

PhoneHut e Byewaste ficaram, respetivamente, no segundo e terceiro lugar deste desafio entre cinco equipas finalistas de empreendedores, cujo principal objetivo era apresentar soluções inovadoras que visassem incentivar a reciclagem e o reaproveitamento de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos – REEE.

TRASH4GOODS  – GAMIFICAÇÃO E RECOMPENSA

A missão, o conceito e o plano de implementação reuniu o consenso do júri em torno da equipa de jovens universitários do projeto Trash4Goods, que visa sensibilizar e incentivar as pessoas a ter um papel mais ativo na reciclagem, tornando-a mais interativa e recompensadora para o utilizador, ao mesmo tempo que reforça os seus comportamentos ambientais, a transformar em hábitos frequentes. O objetivo de estabelecer um elo de ligação entre marcas e consumidores, através desses mesmos comportamentos sustentáveis, e contribuir para uma economia muito mais circular, chamou a atenção das entidades envolvidas e o projeto termina o desafio de mais de três meses como o grande vencedor do e-Waste Open Innovation.

Criado em Janeiro de 2020, na Junitec, a Júnior Empresas do Instituto Superior Técnico, e tendo feito parte do seu programa de aceleração interno, o Trash4Goods pretende criar um sistema de gamificação que permita fazer a recolha de REEE recompensando quem recicla. A solução simples, que integra duas componentes, um módulo portátil e uma aplicação, e a visão da equipa de tentar sempre conseguir abranger a maior quantidade de resíduos possível, maximizando o impacto na reciclagem, foram fatores decisivos na decisão do júri.

Após esta vitória, e o prémio de 15.000€, o Trash4Goods terá agora a oportunidade de continuar o seu projeto em parceria com a ERP Portugal e com a LG Portugal e, ainda, ter acesso a um período de três meses de incubação na Startup Lisboa.

PHONEHUT– SOLUÇÃO KIOSK ATM

Quem também terá acesso a estes parceiros é a PhoneHut, que receberá um prémio de 3.500€, enquanto segundo classificado do e-Waste Open Innovation. Esta solução tecnológica inovadora permite a qualquer utilizador reciclar e/ou permitir a recuperação do seu telemóvel através de uma solução Kiosk ATM. Este projeto revelou-se simples e com grande potencial, dado que contribui para a redução da pegada ecológica dos cidadãos, estimulando a entrega destes aparelhos que, tantas vezes, ficam esquecidos ou guardados em casa, não permitindo a recuperação dos materiais que o compõem.

Ao encontrar uma solução PhoneHut, o utilizador conecta o seu dispositivo e terá acesso a um diagnóstico e desinfeção do equipamento. Este diagnóstico indicará qual o valor monetário atribuído ao equipamento, de acordo com os dois destinos disponíveis: a entrega para posterior recolha e reciclagem a cargo da ERP Portugal, ou a retoma para posterior recuperação e comercialização. Dois destinos, um mesmo objetivo: incentivar os portugueses a encaminhar e reciclar o seu lixo eletrónico, o que ainda não é feito por cerca de 34% da população.

BYEWASTE – APP PARA LIGAR LIDADÃOS E EMPRESAS DE RESÍDUOS

No 3.º lugar do pódio, recebendo um prémio de 1.500€, ficou a Byewaste. Esta plataforma tecnológica, sob a forma de uma app, nasceu em Roterdão, na Holanda, e tem como objetivo aumentar o reencaminhamento e reciclagem do lixo eletrónico doméstico ligando cidadãos e empresas de resíduos através de uma recolha porta-a-porta, cómoda e simples.  Para o efeito, a plataforma recorre a duas ferramentas – a ciência comportamental e a tecnologia – que, por um lado, promovem o reencaminhamento dos REEE junto dos cidadãos, através de incentivos sociais, descontos, e sensibilização ambiental e, por outro, permitem, às empresas de resíduos delinear áreas específicas de recolha para minimizar custos.

A visão deste projeto é estabelecer a Byewaste como uma plataforma sustentável de recolha de lixo eletrónico para Lisboa e contribuir para que a capital seja a primeira cidade inteligente em Portugal no que respeita ao encaminhamento e reciclagem de REEE.

E-WASTE OPEN INNOVATION

O e-Waste Open Innovation é um programa de capacitação e mentoria, criado e desenvolvido em 2020 pela ERP Portugal e pela LG Portugal em parceria com a Startup Lisboa, que desafiou startups e empreendedores a apresentarem as suas soluções para incentivar a reciclagem e o reaproveitamento de equipamentos eletrónicos. Após uma primeira fase de captação de candidaturas, o desafio entrou na sua reta final com sessões de mentoria e tutoria aos cinco projetos finalistas, levadas a cabo pelos parceiros do projeto nos últimos dois meses.

As ideias e projetos dos empreendedores selecionados na segunda fase, e que hoje apresentaram publicamente o seu pitch, visavam desenvolver soluções ligadas à reciclagem de REEE e aos três desafios apresentados no programa:

1.Acumulação: Soluções e programas de encaminhamento dos REEE e reconversão dos hábitos de reciclagem deste tipo de equipamentos;

2.Localização: Soluções e ferramentas tecnológicas que permitissem incentivar e facilitar o processo de reciclagem deste tipo de equipamentos, garantindo o seu correto tratamento e reciclagem, evitando que os mesmos terminem em circuitos informais;

3.Incentivos: Soluções tecnológicas e iniciativas que permitissem definir incentivos (monetários e não monetários) que fomentem de forma significativa as boas práticas de reciclagem deste tipo de resíduos.

A avaliação e seleção dos projetos vencedores foi feita por um júri composto por membros da Agência Portuguesa do Ambiente, Direcção-Geral das Atividades Económicas, ERP Portugal, Exame Informática, LG Portugal e Startup Lisboa.

CONSCIENCIALIZAR OS PORTUGUESES

O e-Waste Open Innovation, e a parceria entre a ERP Portugal, a LG Portugal e a Startup Lisboa, nasceu com o objetivo de consciencializar os portugueses para a importância de neutralizar algumas das principais ameaças ambientais, entre as quais o “lixo eletrónico”, do qual apenas 15 a 20% é reciclado a nível mundial.

A necessidade de aumentar esta consciencialização é cada vez mais importante, uma vez que de acordo com o último relatório da ONU, em 2019 foram produzidos 53,6 milhões de toneladas de resíduos eletrónicos em todo o mundo e apenas 17,4% dessa quantidade foi reaproveitada ou reciclada. A ONU prevê ainda que o lixo eletrónico global possa atingir 74 milhões de toneladas em 2030 – o que faz do lixo eletrónico o fluxo de lixo doméstico de crescimento mais rápido do mundo.

Em Portugal mais de 30% da população ainda não tem o hábito de encaminhar e reciclar o seu lixo eletrónico. Além de terem um impacto negativo no ambiente, os Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) quando não são corretamente encaminhados são também um risco para a saúde, pois contêm substâncias tóxicas nocivas, como o mercúrio, que podem causar doenças neurológicas e afetar o sistema de coordenação.